Menu

ARTIGO
Quer lidar com o dinheiro melhor? Conheça estas regras

Infelizmente a grande maioria dos portugueses tem ainda algumas dificuldades em lidar com o dinheiro. Na verdade, a maior parte nem sequer sabe como conseguir poupar algum dinheiro todos os mesmos.

Assim, de forma a ajudá-lo, vamos apresentar-lhe algumas regras que podem ajudar a melhorar este controlo financeiro.

Lidar com o dinheiro: Regras que deve ter em conta

Fazer a gestão financeira é um desafio para qualquer pessoa. Planear gastos, investimentos, viagens, aquisição de um imóvel ou carro nem sempre é uma tarefa fácil.

Num cenário de taxas de juro historicamente baixas e de um mercado de capitais pouco dinâmico, isso acaba balançando o investidor português.

Mas apesar desta tarefa não parecer fácil, também não é impossível. Com algumas regras básicas pode descobrir como lidar melhor com o seu dinheiro.

1 – Tenha mais de uma “torneira aberta”

Está expressão significa o seguinte, não conte apenas com o ordenado ao final do mês. Procure outras formas para crescer financeiramente.

Procure atividades para conquistar rendas extras. Pode ser algum trabalho depois do expediente ou alguns trabalhos como freelancer. Desse modo poderá investir, por exemplo, numa poupança.

2 – Invista de forma consciente

Canais de Youtube, programas de televisão, cursos online, consultorias e assessorias financeiras bombardeiam a todo instante métodos para investimento.

Estude o mercado, analise as taxas de juros, procure opções de investimentos, quando pensar em gastar, analise, pague as suas dívidas e pondere se quer ou não gastar esse dinheiro extra.

Saiba investir, seja organizado, e não tenha medo de pedir ajuda a um especialista. Além disso, diversifique as suas cartelas de investimento. Só assim garante um resultado mais equilibrado e adequado às suas necessidades.

3 – Organize-se, crie metas, objetivos e planos

De acordo com os seus planos e sonhos você definirá o tempo para este investimento. Seja o sonho da casa própria, o carro, ou mesmo sua aposentadoria. Todos os sonhos contam.

Controle detalhadamente o seu extrato bancário e cada movimento da sua conta. Além disso, tenha cuidado com as taxas de serviço.

Se não está a par dos custos associados à sua conta, fale com o seu gerente para saber quais movimentos e acessos mensais estão incluídos no seu pacote de serviços bancários. Isso porque, caso contrário estará a pagar serviços adicionais.

Um controlo assertivo dos seus gastos fará com que obtenha sucesso financeiro.

4 – Gaste de forma consciente

Não gaste sem ter a consciência do que está gastando. Além disso, não gaste além do que recebe. Para isso, é de extrema importância que defina o seu orçamento.

Crie um controlo com as suas entradas e saídas, gastos fixos e variáveis, e seja capaz de chegar o fim do mês e ter dinheiro ainda na conta.

Especialistas falam que para um bom rendimento na poupança, deve-se investir no mínimo 10% do valor mensal que aufere de ordenado. Ou seja, no início do mês coloque de parte logo 10% do que recebeu.

5 – Fundo de emergência

Todos sabemos que não dá para adivinhar o futuro e tudo pode acontecer. Uma doença grave, um desemprego, alguma despesa que não estava planeada.

Para prevenir, estude sobre os fundos de emergência, isso fará com que consiga garantir um futuro mais seguro (financeiramente falando).

Segundo especialistas o fundo de emergência tem que ser no mínimo o equivalente a 3 meses do valor mensal que ganha, e de preferência este fundo deve estar numa conta separada para não cair na tentação e gastar esta verba.

6 – Poupança

Nesta Semana Mundial do Investidor, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários – CMVM – e o fundo de investimentos e de pensão, clamaram a política económica de Portugal para aumentar os níveis de poupança e os incentivos no país para que haja maior investimento nos instrumentos financeiros.

A taxa de poupança corresponde à divisão entre a poupança bruta e o rendimento bruto. 

Ou seja, a poupança é definida como a parte do rendimento disponível que não é utilizada para consumo.

Com estas mudanças previstas no mercado, a poupança pode ser sim uma excelente opção para investimento. E, além disso, irá ajudar a que consiga cumprir os seus sonhos sem estar refém das taxas de juro e dos empréstimos.


Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.